16/05/2013

Mais sobre o processo seletivo

Depois de dividir como foi a criação do processo seletivo de organizações, decidimos fazer um post para contarmos como ficou o desenho final.

Primeiramente, decidimos abraçar os 8 Objetivos do Milênio estabelecidos pela ONU como causa. Além disso, queríamos alcançar organizações onde o recurso poderia ter bastante impacto. Por isso, escolhemos organizações com despesas operacionais de 2011 de até R$ 7 milhões. A proposta é repassar, dependendo do nosso desempenho na arrecadação, até 10% desse valor, limitado a R$ 150 mil por ano, em uma parceria de 3 anos. O destino do recurso deve ser determinado pela organização, e a utilização acompanhada e publicada pelo Arredondar, com o intuito de trazer transparência para o processo. Buscamos organizações idôneas, laicas e apartidárias. Neste início, restringimos a atuação nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, já que a expansão do Arredondar foi faseada tanto na arrecadação como na distribuição.

O processo foi aberto em Junho de 2012. Recebemos 335 inscrições, sendo 195 questionários válidos. Após uma primeira triagem feita pela equipe do Arredondar, 95 questionários foram avaliados por um Comitê de Seleção formado por especialistas contratados para este trabalho. Participaram desse grupo Lucia Calil, Marcia Rodrigues, Regina Wrasse, Ricardo Glass, Rodrigo Bandeira e Teresa Bracher. O comitê selecionou um grupo de organizações que foram visitadas. Destas, selecionamos 30 organizações - 15 para receber o apoio em um primeiro momento, e mais 15 que estão esperando o crescimento do movimento para serem beneficiadas. Saiba aqui no site quais são essas organizações! Diretamente, elas beneficiam mais de 23 mil pessoas, que estão esperando pela sua doação.

Ao final do processo, oferecemos um retorno com a análise de cada questionário a todas as organizações avaliadas pelo Comitê de Seleção. A nossa expectativa era tornar o processo um aprendizado para ambos os lados e, depois de mais de 70 conversas, temos a certeza de que alcançamos isso.

Renata Cho
Equipe Arredondar