Solidariedade empresarial: Ações de marcas mostram o que empresas podem fazer

A pandemia do novo coronavírus tem provocado uma corrente de empresas. O resultado é muito positivo. As doações da iniciativa privada já somam mais de 3  bilhões de reais, de acordo com os dados do Monitor das doações da COVID 19, que é atualizado diariamente pela Associação Brasileira de Captadores de Recursos – ABCR. A página sistematiza os valores divulgados publicamente por empresas, fundações e indivíduos de todo o país.

Mas ainda existem muitas marcas tentando entender como podem ajudar a enfrentar esse momento.

O ARREDONDAR PODE APOIAR AS MARCAS: Atuamos em diferentes frentes de apoio para estruturar campanhas com foco social, de acordo com a necessidades de cada marca. Desde a indicação de ONGs certificadas, coordenação de transparência, apoio na comunicação e ação pós-campanha, além de produzir conteúdo relevante.

Existem várias maneiras de fazer parte dessa corrente solidária. Conheça ações divulgadas por parceiros que mostram diversas possibilidade de exercer solidariedade empresarial.

Burger King e Popeyes 

A rede BK Brasil, responsável pelas marcas Burger King e Popeyes, anunciou em Março que direcionaria R$ 1 milhão para o Sistema Único de Saúde (SUS) comprarem equipamentos de proteção individual (EPIs). Três unidades nos nos estados mais afetados pela pandemia vão receber as doações: Hospital São Paulo (SP, R$ 600 mil); Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (RJ, R$ 200 mil) e Hospital Geral de Fortaleza (CE, R$ 200 mil).

No início de Abril, a marca divulgou outra ação: cerca de 10 toneladas de produtos entre hambúrgueres, queijos e iogurtes serão doados para a ONG Banco de Alimentos que coleta sobra de alimentos e redistribui para instituições que atendem públicos vulneráveis.

 

Quitanda 

A marca informou que vai doar 50 cestas básicas para cada uma das ONGs  apoiadas pela parceria com o Movimento Arredondar: Cren e Prato Cheio  A opção de Arredondar e doar centavos para essas instituições continua ativa na loja.

“Apoiamos o Arredondar pois entendemos que é uma forma fácil de pessoas doarem para ajudar ONGs que trabalham causas louváveis. Neste momento, mais do que nunca, as ONG`s precisam do nosso apoio! No CREN, com as creches fechadas as crianças passaram a ficar sob os cuidados da família, sendo que a maioria já não tinha uma situação favorável e agora muitos estão desempregados. No Prato Cheio, com o comércio, restaurantes e lojas fechadas – muitos lugares que doavam alimentos para eles – estão mobilizando campanhas de doação para complementar o que está faltando e continuarem ajudando as pessoas mais necessitadas”.  Beatriz Costa, Sustentabilidade e Eventos

 

Grupo Trigo

O Grupo Trigo, responsável pelas marcas Spoleto e Koni, anunciou que doará 20 toneladas de alimentos para 30 instituições do estado do Rio de Janeiro até o final de Abril. Até o momento, 7 ONGs – entre as quais estão Gastromotiva e Gamboaação que fazem parte do nosso portfólio – já receberam doações.

 

Grupo Pão de Açúcar 

O Grupo Pão de Açúcar divulgou no blog que vai doar 300 mil produtos, entre alimentos e produtos de higiene e limpeza, para organizações sociais. Os clientes da rede também pode colaborar e deixar produtos dessas categorias para doação. Além disso, itens de cesta básica também serão vendidos a preço de custo para parceiros que fizeram grandes doações. Nas lojas físicas, a opção de arredondar e doar centavos para causas sociais continua ativa, em parceria com o Movimento Arredondar.

 

Shoulder 

O projeto de costura solidária Rede do Bem distribuirá gratuitamente 300 kits com cortes de TNT e linhas para costureiras que trabalham em casa produzirem máscaras de proteção para a sua comunidade. Cada kit foi projetado para gerar 210 máscaras. Com a iniciativa, a marca espera ajudar a recuperar parte da renda que as costureiras estão perdendo com as diminuição ou paralisação das confecções; e facilitar a distribuição de cerca de 63 mil máscaras de proteção individual. Saiba mais aqui

 

NK Store

A marca lançou a campanha “Somos todos vendedores”, onde cada colaborador (costureiras, estoquistas, estilistas) possuem um código online para atender os clientes na loja online. A cada venda, a comissão, dobrada nesse período, será destinada ao vendedor e à Rede Alinha que apoia a cadeira de costureiras afetada pela crise. A NK também doou tecidos de coleções passadas para oficinas parceiras produzirem máscaras de proteção. A renda da venda será integralmente das oficinas que confeccionam os itens.

 

GOL

Desde 23 de Março, a Gol Linhas Aéreas passou a oferecer passagens gratuitas para profissionais de saúde que atuam diretamente no combate ao coronavírus. Para cada trecho da viagem, apenas o valor da taxa de embarque é cobrado. Mas para ter acesso às passagens, é preciso apresentar uma carta comprovando que o motivo da viagem é atender pessoas com diagnóstico ou com suspeitas  sai da Covid-19.

 

Por Lucas Lima e Sulamita Santana

Acesso rápido