6 Minutos UOL

Compre e ajude uma instituição no novo normal

No novo normal, a proposta compre e ajude uma instituição está mobilizando marcas e consumidores a apoiar causas sociais. O Movimento Arredondar convida clientes a doar transformando a compra em uma experiência solidária e é um dos modelos citados na matéria dos 6 Minutos. Com a doação de centavos, a parceria Arredondar e Burger King mobilizaram 2 milhões de reais em microdoações de centavos.

“Você já deve ter percebido que várias marcas estão fazendo campanhas do tipo: “compre e doaremos uma parte do lucro a uma entidade”. Muitas empresas estão fazendo esse tipo de ação e por uma razão simples: as pessoas estão mais sensíveis a ações sociais.

As pessoas estão mais sensíveis a causas e por isso várias empresas estão aderindo ao sistema “compre e doe”

77% dos consumidores são favoráveis a esse tipo de campanha, segundo a Ipsos

Para funcionar, precisa ser percebida pelo consumidor como legítima e não como oportunista

Segundo o estudo global da McCann “Truth about Global Brands”, 84% das pessoas preferem marcas com identidade forte e um papel claro no mundo e 79% dizem que “a marca que eu compro diz algo sobre mim e sobre a minha identidade”.

Já a ação do Burger King Brasil com o Movimento Arredondar, não envolve um produto específico. Desde abril de 2018, o caixa das lanchonetes da rede pergunta ao cliente se ele quer arredondar o valor da compra. Se sim, a diferença de preço vai para 13 organizações sociais certificadas que atuam promovendo educação e inclusão social.

“Passamos por um período, durante a pandemia, em que mantivemos os nossos restaurantes fechados por questões de segurança”, conta Iuri Miranda, presidente do Burger King no Brasil. “A partir da reabertura de nossas operações, pudemos acompanhar um cenário que é muito positivo: em setembro, quando estávamos com 94% das lojas de volta, alcançamos a maior taxa de conversão de doações realizadas”, diz Miranda. “Os clientes estão mais engajados com causas sociais”, completa ele.

Leia a matéria completa aqui

Acesso rápido