Sobre captação de recursos online

Como utilizar recursos online para ampliar o alcance da sua estratégia de captação de recursos? Listamos aqui algumas dicas. Confira!

1 O site da sua ONG está atualizado?

A terceira edição da pesquisa TIC Organizações Sem Fins Lucrativo aponta que apenas 37% das ONGs brasileiras têm um site. Um site próprio é a uma ferramenta não apenas de engajamento, mas para ampliar o conhecimento dos potenciais doadores sobre a atuação da organização.

Informe aos potenciais doadores e visitantes:

O que a ONG faz e para quem: que tipos de projetos desenvolvem e qual é o público atendido?

Onde estão: não apenas a sede, mas quais cidades, estados, áreas regionais atendem.

Formas de apoio: além da conta bancária para transferência, há alguma outra forma de doação? Página de doação ou alguma campanha online (vakinha, benfeitoria, etc), eventos ou venda de produtos online para arrecadar recursos, é possível doar pelo programa de nota fiscal ou imposto de renda?

Números de impacto e transparência: quantos atendimentos são realizados em um mês ou no último ano, existe algum número que possa traduzir o que conseguem fazer com uma doação (por exemplo, a cada R$ 30 reais, conseguem entregar x refeições), o último relatório de atividades ou demonstrativo financeiro está publicado no site?

Botão para seu perfil nas redes sociais: instagram, facebook. se usar, adicione também youtube, linkedin, twitter

Contato: email e telefone

O que mais colocar no site: fotos e vídeos de voluntários e do público atendido falando sobre a relação com a organização, mudanças provocadas pelo trabalho da ONG, missão da organização, ano de fundação.

 

2 Página e botão de doação no site

Com a crescente busca por meios digitais de doação, o site pode ser um dos canais de doação. Bonde, paypal, mercado pago, doare oferecem opções de páginas de doação.

 

2 Mapeamento de Editais

Calendário de editais: o relatório editais Brasil mapeou algumas tendências analisando 1.675 editais nacionais e internacionais, em 2019. Segundo os dados da pesquisa, os meses com mais editais concluídos foram de fevereiro, agosto e setembro.

Para se manter informado sobre a abertura de editais, uma das dicas é fazer um cadastro no site do Prosas. Na plataforma Central de Editais, é possível pesquisar por localidade, causas, ODS buscas e ativar uma notificação para acompanhar a publicação de novos editais de acordo com o perfil delimitado. Vale ressaltar que a inscrição no Prosas não ncluí diretamente nos editais. É necessário ler o regulamento e preencher formulários com os dados solicitados diretamente no site de cada edital.

O Site da ABCR (Associação Brasileira de Captadores de Recursos), GIFE também postam sobre novos editais para o setor social.

 

3 Assinatura mensal e contínua para financiamento coletivo

Financiamento coletivo é um tipo de campanha que ficou mais popular durante a pandemia.

Mas o que muita gente não sabe é que existe a opção de trabalhar com assinaturas contínuas. Basta determinar um valor mensal, sem que exista um prazo para a campanha acabar. Plataformas como Catarse, Benfeitoria e Apoia-se oferecem essa funcionalidade.

Como forma de agradecer o engajamento dos doadores, é possível oferecer brindes para quem atingir doar um valor mais alto, por exemplo.

 

4 Venda online

Quem trabalha com venda de produtos e bazares pode criar lojas virtuais em plataformas como a Elo7 e a Iluria. A estratégia precisa vir acompanhada de intensa divulgação nas redes sociais e email marketing.

Peça aos seus seguidores para compartilhar e fortalecer a ação!

 

Autor: Lucas Lima e Sulamita Santana

Publicado em 21 de Setembro de 2020

Acesso rápido